Rogério Ceni


Rogério Ceni

 

Rogério Ceni se recuperou de contusão e ajudou o São Paulo a conquistar a Sul-Americana, em 2012                         Foto: Renato Cordeiro

 

 

 

 

 



Local/ data nascimento:
Pato Branco (PR), 22/1/1973


Posição:
Goleiro


Clubes:
Sinop-MT (1990) e São Paulo (desde 1991)


Títulos:
Campeão Mato-Grossense (1990) pelo Sinop-MT; do Mundial Interclubes (1993 e 2005), da Libertadores (1993 e 2005), da Recopa Sul-americana (1993), da Supercopa da Libertadores (1993), da Copa Conmebol (1994) e paulista (1998 e 2000 e 2005), da Copa Euro-América (1999) do Rio-São Paulo (2001), do Supercampeonato paulista (2002) e brasileiro (2006,  2007 e 2008), da Copa Sul-Americana (2012) pelo São Paulo; Mundial (2002) e Copa das Confederações (2005) pela Seleção Brasileira


Histórico:
Durante quatro anos, foi reserva de Zetti no São Paulo. Tornou-se exímio batedor de faltas e pênaltis. Depois de anos vestindo a camisa 1 do Tricolor, virou um líder nato e incontestável no clube, símbolo de uma das eras mais vitoriosas da história do São Paulo.

Foi campeão mundial em 2002 como terceiro goleiro, pela Seleção Brasileira. Na Copa de 2006, atuou por oito minutos contra o Japão, na goleada brasileira por 4 a 1, na primeira fase do Mundial. Também em 2006, foi eleito o melhor goleiro e melhor jogador do Campeonato Brasileiro, na primeira vez que o prêmio foi concedido a um goleiro.

Rogério Ceni é o jogador que mais vezes atuou com a camisa do São Paulo, superando Valdir Peres. Também é o dono da marca de quem atuou mais vezes em um brasileiro pelo mesmo time, superando Roberto Dinamite, do Vasco. Ficou 988 minutos sem sofrer gols em 2007, tornando-se o goleiro são-paulino a ficar mais tempo invicto na história.Na estatística geral, só perde para Jairo, do Corinthians, e Leão, do Palmeiras.


Em Setembro/2010, completou 20 anos defendendo o gol do São Paulo, desde que chegou para fazer testes no clube. Já são 924 partidas com a camisa tricolor e Rogério Ceni segue motivado para continuar jogando e conquistar mais títulos pelo clube.


A polêmica Taças das Bolinhas, depois de muita discussão entre São Paulo e Flamengo, foi entregue ao São Paulo e Rogério Ceni, ao lado de Zetti, ex-goleiro tricolor, recebeu o troféu na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Veja!


Aos poucos, com um gol de falta ali, outro pênalti aqui, Ceni chegou ao 100º gol na carreira. E o momento, segundo ele, foi todo especial. No clássico contra o Corinthians, pelo Campeonato Paulista 2011, o goleiro-artilheiro atingiu a marca com um golaço de falta, no ângulo de Júlio César, e ajudou o São Paulo a quebrar um tabu de quatro anos sem vencer o Timão.


Depois de cinco rodadas invicto, o São Paulo foi goleado por 5 a 0 pelo Corinthians. Rogério falhou e foi bastante criticado. Na rodada seguinte, voltou a falhar na derrota para o Botafogo, em pleno Morumbi. No duelo seguinte, contra o Flamengo, no Engenhão, o São Paulo perdeu a terceira consecutiva e Carpegiani foi demitido.


Com Adílson Batista, o time voltou a engrenar no Brasileirão e Rogério Ceni chegou ao milésimo jogo pelo São Paulo. No vídeo abaixo, Ceni comentou sobre as conquistas e espera vencer o Atlético-MG para festejar a marca com o time na liderança. E não deu outra. Mais de 60 mil ticolores no estádio, placa entregue por Laudo Natel e Juvenal Juvêncio e muita festa antes, durante e depois da partida. Vitória por 2 a 1 sobre o Galo e, de quebra, a liderança do Brasileirão. 

Porém, o São Paulo perdeu velocidade, tropeçou em algumas partidas e para piorar, Ceni se contundiu na reta final do Brasileirão e desfalcou o tricolor por duas rodadas. Recuperado, treinou com bola e deve voltar ao time na 34ª rodada, diante do Avaí, no Morumbi. Confira!

De volta ao time titular, Rogério Ceni recuperou a forma e ajudou o tricolor a conquistar a Copa Sul-Americana, título inédito para o clube.

Jogos/gols pela Seleção Brasileira: 17/0

: , ,

3 comentários para “Rogério Ceni”

  1. amigos,
    há uma incorreção no perfil do Rogério: ele não jogou contra o Japão na copa de 2002. aliás, nem mesmo o Brsil jjogou. O Rogério foi o tereiro goleiro e ficou o tempo todo no banco.
    Abraços,
    Marinho.

  2. Olá Mário Marinho,

    Realmente o Brasil sequer jogou com o Japão neste mundial. Estou checando se o Rogério Ceni chegou a participar de alguma partida.
    De todo modo, agradeço o alerta.

    Abraço,

    Evandro Barbosa
    Equipe Lancepédia

  3. Caro Marinho,

    Entrei em contato com os responsáveis pela página oficial de Rogério Ceni na internet e fui prontamente atendido pelo André Carnielli, que me esclareceu o seguinte:

    O comentário recebido está correto.
    Em 2002 o Rogério não participou de nenhuma partida.
    Foi na Copa de 2006 que ele entrou no final do jogo contra o Japão.
    Foram exatos 8 minutos em campo confirme link da FIFA abaixo.
    http://www.fifa.com/worldcup/archive/germany2006/results/matches/match=97410043/report.html

    Portanto, o jogo mencionado no texto referia-se a 2006 e não 2002 como publicado.

    Agradeço mais uma vez a colaboração e o alerta pelo equívoco.

    Abraço,

    Evandro Barbosa
    Equipe Lancepédia

Deixe um comentário